Notícias

Obesidade pode agravar a incontinência urinária

A obesidade está relacionada à diversas doenças como diabetes, problemas cardiovasculares e também acarreta um problema que afeta a qualidade de vida de muitas pessoas - a incontinência urinária.

Independente do tipo de incontinência, mas principalmente a de esforço (perda de urina quando tosse, ri, espirra ou levanta peso), a obesidade é considerada um fator de risco. Segundo alguns especialistas, pessoas com excesso de peso sofrem um aumento na pressão abdominal, na bexiga, alterando a mobilidade da uretra. Além disso, o excesso de peso pode esticar e enfraquecer os músculos do assoalho pélvico.

Por isso, uma boa dica é seguir uma alimentação saudável, praticar atividades físicas e também aprender à exercitar e fortalecer a musculatura do assoalho pélvico. Procure um fisioterapeuta especializado em Fisioterapia Pélvica.


  Voltar