Aumento da Próstata (HPB)


A próstata é uma glândula situada na parte inferior da bexiga e anterior ao reto. No seu interior passa a uretra (o canal pelo qual a urina é eliminada do corpo). A função da próstata é, entre outras, fabricar uma porção do sêmen (líquido expelido durante a ejaculação).

Durante a infância, a próstata é muito pequena. Já na adolescência há uma maior produção de hormônios masculinos e, conseqüentente, a glândula cresce. A próstata alcança neste período o tamanho de uma castanha (15-20 gramas). Este crescimento continua durante toda a vida do indivíduo, em uma velocidade que varia para cada pessoa.

Como a próstata envolve a uretra, um aumento exponencial do seu volume pode dificultar a passagem da urina e causar sintomas bastante incômodos. Nesses casos, são queixas comuns a diminuição do jato urinário, necessidade constante de urinar, urgência miccional, sensação de esvaziamento incompleto da bexiga, jato com diversas interrupções e necessidade de acordar a noite para urinar, entre outras.

Nos casos mais agudos pode ocorrer retenção urinária com necessidade de sondagem vesical. É importante salientar que a HPB é uma doença benigna. Ela promove aumentos discretos do PSA (antígeno prostático específico) e pode ser tratada através de medicações via oral ou mesmo cirurgia, na dependência da gravidade dos sintomas.

Quanto ao tratamento cirúrgico, o método considerado "padrão ouro" chama-se RTU de próstata. Trata-se de um procedimento por via uretral utilizando um ressectoscópio no qual é retirado apenas o "excesso" da próstata. É de excelente recuperação pós-operatória oferecendo mínimo desconforto ao paciente. Finalmente, em casos de glândulas muito volumosas, as vezes ainda é necessário a cirurgia por incisão abdominal, chamada de prostatectomia a céu aberto.


  Voltar